Páginas

Pesquisar este blog

Carregando...
quinta-feira, 7 de abril de 2011

A Religião e a Consciência Ingênua


Simplificando ao máximo o conceito de Consciência Ingênua se pode dizer que a mesma afeta o julgamento das pessoas, tornando difícil ou mesmo impossível perceber detalhes cruciais de um fato acontecido ou de um comportamento apresentado.

A Consciência Ingênua leva as pessoas a buscar justificativas simplórias para algo que na realidade não foi completamente compreendido. Por exemplo, os pais, por saberem da ingenuidade dos filhos pequenos, explicam a eles que seu nascimento envolveu a chegada de uma cegonha ou um diamante que cresceu em uma cabeça de repolho.

Conforme um indivíduo cresce e se desenvolve, pouco a pouco vai abandonando a Consciência Ingênua e adquirindo Consciência Crítica, ou capacidade de julgar fatos e comportamentos baseado em arcabouço cultural teórico e empírico. Utilizando o exemplo supracitado, a criança aprende sobre a reprodução dos seres vivos e começa a achar falhas na explicação da cegonha, passando a criticá-la até chegar ao ponto de perceber o lógico: a informação era falsa.

Todos os seres humanos apresentam os dois tipos de consciência. Infelizmente é estratosférico o número que abarca aqueles em que a Consciência Ingênua prevalece sobre a Crítica.

E a maior manifestação da Consciência Ingênua em pessoas adultas é a Religião. Oras, todo credo se baseia justamente no desapego aos questionamentos e na simples aceitação de um acontecimento ou comportamento simplesmente porque essa é a ordem natural das coisas ou no popular: “porque Deus quis”.

Consciência Crítica e Religiosidade não combinam. Lógica e Religiosidade não combinam. No Cristianismo, por exemplo, quantos eventos bíblicos desafiam qualquer lógica que não seja a religiosa?

A Religião foi criada por seres humanos ainda na Pré-História como um mecanismo de controle da sociedade. Apresentava-se ao “povo” um poder místico e sobre-humano refletido em uma figura (monoteísmo) ou em um conjunto de figuras (politeísmo).

Tal poder, essencialmente abstrato, tinha de ser demonstrado de uma maneira concreta. O truque só da certo por causa da dita Consciência Ingênua e funciona basicamente assim: ao invés de apresentar a divindade em si, cria-se uma relação de causa e conseqüência atrelada a fenômenos naturais.

Compliquei demais? Vou tentar simplificar com um exemplo.

Determinado povo de algum lugar atravessa um longo período de seca, onde as plantas e animais perecem. O clima é de calamidade total. De repente, volta a chover. Os religiosos dirão que a chuva foi enviada por Deus. No ano seguinte ocorre um novo período de seca. Desamparado, o povo clama a Deus pela chuva, mas ela não vem. Os religiosos respondem que a falta de chuva é um castigo de Deus para aquele povo.

Assim, fenômenos positivos são associados ao caráter benevolente da divindade, enquanto fenômenos negativos são associados ao caráter ímpio dos fiéis. Mas tudo, absolutamente TUDO é associado à Religião.

Enquanto isso, o mínimo depósito de lógica, de questionamento ou de Consciência Crítica reflete as falhas de tal raciocínio. A Consciência Crítica, portanto, é inimiga da Religião, uma vez que aponta o seu caráter frágil e mal explicado.

Todo religioso ao ser realmente questionado acaba ficando sem argumentos. Nesse ponto, surgem os chavões: “foi a vontade de Deus”, “Deus escreve certo por linhas tortas” e outros tantos.

Para explicar fatos acontecidos ou comportamentos apresentados, a Consciência Ingênua nos leva também a esses chavões simples. A maioria para neles, porque crê em uma Religião. Poucos são os que realmente buscam explicações plausíveis, aqueles que realmente questionam.

Não é por acaso que escrevo esse texto no dia em que uma tragédia abateu o nosso país. Um ser humano a princípio igual a todos os outros entrou em uma escola e atirou covardemente em crianças indefesas, matando várias delas e ferindo outras tantas.

Esse homem, também falecido, imediatamente foi julgado por todos nós que assistimos o caso pela televisão ou acompanhamos a repercussão pela internet. Não há como evitar, sempre estamos julgando e sempre estamos sendo julgados, avaliados, questionados, mesmo que em silêncio – e cabe ressaltar que na maioria das vezes é mesmo em silêncio.

O autor dos crimes deixou uma carta onde justificou seus atos pelo viés da Religião. Outra vez foi julgado por todos nós. E a Consciência Ingênua das pessoas logo as leva a apontar os erros e os equívocos da Religião seguida pelo assassino, ou ainda atribuir seu comportamento justamente à ausência de uma divindade em seu coração.

“Deus é amor” e blábláblá.

Quem se acha inteligente por conseguir apontar as irracionalidades da Religião alheia, mas mesmo assim continua seguindo uma outra, que me desculpe, mas é ingênuo em dose dupla. É alguém que da um passo adiante e dois pra trás. Ainda prefiro a docilidade burra dos que nunca nem pararam para pensar, porque ali se justifica mesmo a existência de alguma ingenuidade.

Como já disse, a Religião é criação da Pré-História, e me atormenta que até hoje tantas pessoas consigam acreditar num conceito tão pobre. Muito me admira também que várias dessas pessoas consigam se julgar “inteligentes” ou “letradas” ou “racionais”.

Se você chegou até aqui pensando “Meu Deus, que blasfêmia”, eu tenho a dizer que apenas dei informações. Elas podem ser processadas pela Consciência Ingênua ou pela Consciência Crítica do leitor. Não estou afrontando divindades diversas e menos ainda uma específica, simplesmente porque deuses são imaginários e só estão na mente de quem crê.

6 observações:

iza.montynegro disse...

iamgino eu que você esteja passando porr problemas por causa de Deus. afinal esse e seu segundo texto criticando ,e anulando sua existecia. não á julgo por isso. pois eu como disse no review que li deixei mais cedo, já passei por situações dificeis por causa de religião.
eu era catolica, pregava e ecreditava fielmente em Deus. tenho uma fé, pequena, mas uma fé em Deus. me questiono a cada dia. minha primeira namorada me deixou por causa de sua religião a um ano atrás. nos amamos até hoje, porem muitos motivos nos impendem de viver esse amor, e o q acabou com todas as minha expectativas em reação a uma reconciliação foi sua mudança para recife. e minha ex- namorada mais recente me deixou pelo mesmo motivo. penso que não viemos nesse mundo para sofrer nas mãos de Deus. se minha teoria estiver certa e você quiser conversar.
iza.montynegro@hotmail.com
(me manda um email)

Carol disse...

iza,

Tudo bem? Agradeço seus comentários recentes aqui no blog.

Caso não tenha ficado claro no texto, devo dizer que é impossível uma decepção com deus porque ele é imaginário.

As pessoas se decepcionam com elas mesmas e suas fantasias. E, se por acaso tiver surgido a curiosidade, não ando decepcionada com outras coisas e projetando em filosofia. Pelo contrário, estou no melhor momento da minha vida.

O texto tinha o objetivo justamente de criticar quem busca uma explicação falha, simples demais, pra qualquer coisa.

Quanto ao conto que você comentou lá no Nyah, aí é OUTRA HISTÓRIA, é ficção, e procurei tratar de uma forma neutra, apenas seguindo a idéia de uma amiga.

Abraços!

iza.montynegro disse...

bem. então você acredita em Deus. você é primeira pessoa que eu conheço que não acredita em "uma força maior". entendi o q você quis dizer.
e quando ao fic, tem que problicar lá no nyah tbm, tenho certeza que seus outros fãs de carteirinha como eu, vão adorar saber que já tem a terceira temporada.

Izy disse...

Eu sei que esse texto foi postado a muito tempo,mas resolvi comentar.
Desisti de pensar em que acreditar ou não acreditar deixo as coisas acontecerem.
Mas acredito que a religião seja importante
/necessaria para pessoas.Ela da esperança e o melhor quando vc está mais triste ou mal, ela ta la dizendo que tem um ser que vai te ajudar e te amar.Verdade ou não quando vc se sente sozinho isso é muito bom.So que vc paga o um preço.O preço é abdicar da sua conciencia por a de uma religião/organização nisso concordo com vc.Mas se as religioes não fosse tão arrogantes e donas TOTALMENTE da verdade não serio um preço tão ruim.

Anônimo disse...

muito legal e interessante o que vcs escreveram nessa pagina me ajudo muito muito no colegio ....

Anônimo disse...

olha isso que vcs escreveram vai ajudar muitas pessoas ,inclusive me ajudou a tirar 10 na minha prova ,obrigada